Instituto da Visão de Ribeirão Preto

Laser revoluciona oftalmologia

O laser promoveu grandes mudanças na oftalmologia. Hoje, grande parte dos procedimentos se utiliza desta tecnologia, que trouxe maior precisão e sucesso às cirúrgias e mais qualidade de visão e de vida ao paciente Dentro da oftalmologia, o laser veio para auxiliar, facilitar e melhor tratar um grande número de patologias oculares, prevenindo em muitos casos os defeitos visuais e corrigindo-os em outros.

Transplante de córnea a laser

Para muitos pacientes, o transplante representa a única chance de voltar a enxergar. De alguns anos para cá, a tecnologia tem contribuído para que o procedimento seja realizado com menos risco.

O laser vem proporcionando cirurgias mais precisas e planejadas para os olhos que necessitam de novas córneas, pois permite um planejamento milimétrico do transplante, através de um mapeamento detalhado dos pontos da córnea onde serão feitas as incisões para a sua retirada.

No transplante de córnea convencional, tanto a córnea doadora quanto a córnea do olho do paciente (córnea receptora) são cortadas manualmente com lâminas de metal. Já o laser faz esse processo, moldando ambas as córneas,aumentando aderência entre elas podendo assim, proporcionar maior resistência a traumas e minimizar o risco de rejeição.

A tecnologia também pode oferecer um melhor resultado pós-operatório. Os cortes precisos, maior aderência das córneas e a menor quantidade de pontos possibilitam redução do tempo de cicatrização, aumento da resistência ocular a traumas e uma diminuição do astigmatismo pós-operatório. A duração da cirurgia também é menor que a convencional, e isso pode resultar em menor chance de infecções .

O procedimento é possível de ser realizado com anestesia por colírio. A taxa de sucesso destes transplantes atinge 85% dos casos.

Ceratocone

O ceratocone é a doença ocular provoca deformidade na córnea que ocasiona distorção e embaçamento da visão. Atinge mais os jovens entre 18 e 25 anos. Nos últimos anos, o desenvolvimento de novas tecnologias diminuiu muito a necessidade de transplante e vem proporcionando uma visão de qualidade aos pacientes. O implante de anel corneano é um tratamento alternativo para o ceratocone. É uma das técnicas positivamente influenciadas pela chegada do

laser. Procedimento cirúrgico relativamente simples e rápido que melhora a qualidade da visão, se comparados com o uso de lentes de contato.

Quando inserido dentro da córnea, o anel torna o perfil da córnea central mais achatado e mais regular, o que diminui o defeito óptico (alto astigmatismo com miopia associada, ou não).

Para a colocação do anel é realizada uma microincisão e um túnel no interior da córnea. Com o laser estas incisões são feitas de forma mais precisa, diminuindo as taxas de complicação

Além disso, o tempo da cirurgia é bem menor - de cerca de 5 a 10 minutos na técnica convencional para 10 a 15 segundos com a técnica a laser.

Catarata

A catarata é a maior causa de cegueira reversível, responsável por 47,8% dos casos de perda de visão. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que cerca de 160 milhões de pessoas em todo o mundo apresentam catarata. No Brasil, o conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) estima o surgimento de cerca de 550 mil novos casos da doença todos os anos.

A chegada o laser para cirurgia de catarata também provocou mudanças no tratamento doença. O laser permite automatizar as etapas do procedimento que antes eram executadas manualmente com o bisturi

Pesquisas mostram que esta tecnologia torna algumas etapas da cirurgia mais precisas, oferecendo maior segurança no procedimento. "Isto porque há menor manipulação dos tecidos intraoculares com pinças e ganchos, o que diminui o risco de inflamação e ainda melhora a cicatrização", explica o cirurgião especialista Roberto Pinto Coelho, que passou a usar a nova técnica cirúrgica no Instituto da Visão de Ribeirão Preto. " O médico programa a cirurgia pelo computador, o aparelho realiza a primeira parte com várias incisões a lacere, posteriormente, o cirurgião aspira a catarata e implanta a lente intra-ocular", completa o especialista. Outro ponto positivo da nova técnica é em relação aos pacientes com diabetes ou outros problemas de cicatrização: o laser proporciona um corte mais perfeito, que possibilita posicionar com mais precisão a lente intraocular implantada, possibilitando a redução do uso de óculos no pós-operatório e melhorando a visão do paciente.





Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados à Instituto da Visão de Ribeirão Preto. Desenvolvido por: TECLABS


Notice: Undefined index: usuarioinst110to in http://cdn.teclabs.com.br/plataforma/includes/footer.teclabs on line 13