Instituto da Visão de Ribeirão Preto

Ceratocone

O ceratocone é uma condição degenerativa e progressiva da córnea , de transmissão hereditária. Caracterizado por um afinamento e encurvamento progressivo da córnea central ou inferior. Essa alteração provoca deformação das imagens, com aumento da miopia, astigmatismo regular e astigmatismo irregular. Esse ultimo não consegue uma compensação adequada com óculos.












Córnea normal à esquerda e córnea com a curvatura aumentada (ceratocone) à direita

Pacientes que apresentam mudança acelerada do "grau" dos óculos, astigmatismo alto, ou visão que não melhora com óculos podem ter ceratocone. As trocas das lentes dos óculos passam a ser freqüentes e pouco eficientes. Um exame de Topografia Corneana pode confirmar o diagnóstico. Este exame (de forma similar a uma topografia de um terreno) irá produzir um mapa colorido, o qual delimita quais são as áreas mais elevada e quais as mais baixas da córnea. No ceratocone, teremos uma mancha vermelha demonstrando a existência de uma elevação importante (que é o "cone") e descentralizada.








Mapa de topografia corneana mostrando a existência de uma área elevada (avermelhada) correspondente ao ceratocone

Incidência:

A incidência do ceratocone na população varia de 50 a 230 casos para cada 100.000 habitantes. Pais portadores de ceratocone podem ter 6 a 14% descendentes acometidos, uma chance de 15 a 67 vezes maior que a população geral. Famílias acometidas podem apresentar um padrão topográfico sugestivo de ceratocone subclínico em cerca de 50% dos membros.

Tratamentos para o ceratocone

Para obter uma boa visão, o portador de ceratocone segue as etapas descritas abaixo.

1a. etapa: óculos

2a etapa: lentes de contato

3a etapa: cirurgia

Normalmente, uma pessoa somente passa de uma etapa a outra se for estritamente necessário. Nem sempre o ceratocone continua progredindo ao ponto de passar por todas essas etapas.

É importante salientar que nenhuma das opções descritas promovem a cura da doença. Uma córnea pode continuar a ficar cada vez mais irregular mesmo após um implante de anel corneano ou de um transplante.

Evolução dos eventos:

A reabilitação visual em casos leves e moderados pode ser feita com óculos.

Quando este tipo de correção deixa de ser suficiente o próximo passo é adaptar lentes de contato rígidas, as quais ficam geralmente bem adaptadas e toleradas em mais de 80% dos pacientes (Schirmberk et al,2005). A medida que o ceratocone avança torna-se maior a protusão apical, consequentemente a adaptação e tolerância das lentes diminui. A cicatrização apical pode diminuir acentuadamente a qualidade de visão do paciente. Em casos mais avançados podemos lançar mão de lentes de contato especiais que apresentam um grau de conforto maior.

O tratamento standard para os pacientes intolerantes a lentes de contato, antes do advento dos Anéis Corneanos, era o transplante de córnea. Importante relatar que cerca de 30% dos pacientes vão apresentar algum episódio de rejeição durante os cinco anos seguintes à cirurgia (Yahalom, 2005). Por outro lado, temos que levar em consideração que, dentre todos os transplantes realizados no Ser Humano, o de córnea é o que apresenta o maior índice de sucesso com cerca de 95% de resultados satisfatórios depois de 2 anos de cirurgia.

Com o surgimento dos Anéis Corneanos, passamos a ter mais uma importante opção no tratamento do ceratocone. O objetivo é tentar melhorar aquela córnea já bastante irregular, sem ter substituí-la. Desta forma, evitamos os riscos inerentes a uma cirurgia muito mais invasiva como é o transplante de córnea. A cirurgia de Implante de Anel Corneano apresenta as seguintes vantagens:

1- É reversível (o Anel poderá ser removido a qualquer tempo);

2- É reajustável (o Anel poderá ser substituído por outro mais fino ou mais grosso ou ser reposicionado se necessário);

3- Não impede a realização de um transplante de córnea futuro;

4- O risco de infecção é mínimo e, se ocorrer, é geralmente restrito à córnea;





Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados à Instituto da Visão de Ribeirão Preto. Desenvolvido por: TECLABS